A palavra da vez é FORÇA!

 In autoconhecimennto, Chai Carioni, Coaching, Comportamento Humano, consciência, Desenvolvimento Pessoal, Empreendedorismo, estrategia, Qualidade de Vida

O discurso da igualdade funciona para quem mesmo?

Quando escuto alguém defender que somos todos iguais eu chego me arrepiar, presto atenção e procuro respeitar a origem escolástica do discurso, sem falar em ideologias ou provocar polêmica, quero apenas expor minha opinião sincera de que acredito que somos todos diferentes e únicos como seres humanos.

Acredito no futuro colaborativo e na força que a soma de todos juntos com suas competências diferentes, são forças únicas que podemos promover.

As 4 Forças de ação e transformação é o método que criei baseado nas milhares de pessoas (diferentes) que treinei e conheci na minha jornada de gestão e desenvolvimento humano. Quais são estas forças que defendo? 

1° Força da identidade

Resume-se a força do autoconhecimento, desenvolvimento de competências, conhecimento, habilidades e atitude que farão você um ser humano mais forte e pronto para vida.

Reflita sobre a sua força interior: 
O que faz meu olho brilhar?
O que perco noção do tempo quando estou fazendo?
O que gosto de fazer e deixei de fazer? Porque não faço mais o que gosto?

Autoconhecimento desperta a autoestima e a autoconfiança.
Duas poderosas “armas”  que combatem nossos monstros interiores.
Monstros esses que nos assombram quase todos os dias, como a preguiça, o vitimismo, a autocrítica, o medo, adiando assim a possibilidade de nos tornarmos melhores.

2° A força da liderança: 

Somos tantos! 
Somos todos diferentes!
E eu acredito que quem usa o discurso sobre igualdade, na maioria das vezes tem uma intenção de nos emburrecer, nos colocar na boiada ou presos na “matrix“.

Liderar a si mesmo e inspirar outras pessoas, essa é uma missão que no mundo conectado fará cada vez mais diferença.

As escolas conectadas com a nova era, que eu idealizo existir em algum lugar, tratam todos alunos como seres humanos diferentes, além de  cuidar do desenvolvimento de competências e de inteligência emocional.
Então, o olhar é para seu talento e não para a comparação, que é o padrão que sempre existiu na teoria da igualdade. Fácil? Não é fácil, até porque nossa cultura é comparativa, competitiva e enraizada no dualismo.
Idealizo uma cultura meritocrática baseada em competências, porque podemos ser todos diferentes, mas todos temos algum talento: todos!
Na maioria das escolas, das casas, dos trabalhos as pessoas focam naquilo que não são bons. Sabe o que acontece? 
Gastamos recursos em nos tornarmos medianos e frustrados. Enquanto que se potencializarmos nossas habilidades podemos nos tornar realizados consequentemente.

A força da liderança significa que somos únicos e diferentes, mas também mostra que somos uma força gigante quando nos unimos, quando nos conectamos e colaboramos uns com os outros.

Colabore mais! Dispute menos!
Seja generoso. Isso inclui não querer o retorno!
Treine a paciência, que é a prima evoluída da tolerância.
Ah, pense sobre algo: uma das poucas coisas que não podemos fazer pelo outro é evoluir pelo outro! Evolua você!

Então aproveita o que eu escrevi, se fez sentido pra você e coloca energia na 3ª força, a que força que tira você do piloto automático, a força de agir!

3ª A força das ideias

Cuidar dessa bagunça louca que temos aqui na cabeça, que posso traduzir como uma vontade de dominar o mundo.
São esses milhares de insights o tempo todo, virando novos projetos, novos desafios ou novas frustrações que nos fazem realizadores ou procrastinadores.

Aprenda a organizar suas ideias.
Aprenda a viver suas ideias.
Aprenda a colocar-se em movimento!

Como fazer isso tudo?
Comece com a força do autoconhecimento.
Siga para próxima fase (joguinho da vida) e encare a força das conexões e relacionamentos que elevem você, afinal networking vale mais que dinheiro.
Avance mais uma fase e finalmente gerencie a 4ª FORÇA, para fechar esse assunto:

4° A força dos resultados 

Contra números não há argumentos. Quantos coaches do fracasso vendendo sucesso temos visto por aí? Aliás, essa é uma das razões que o método e coaching tem sofrido verdadeiro bullyng no Brasil. Coaching é resultado, é metodologia de performance que eu já aplicava no Itaú Unibanco desde de 2006 e mais uma vez afirmo aqui que todos os executivos deveriam conhecer e aplicar esse método.
Resultado é gestão estratégica de recursos como tempo, pessoas, dinheiro e energia, são indicadores que devemos administrar. 

Construa resultados com base nos seus valores e eu garanto que suas forças serão renováveis!

Sucesso!!!!!

Chai Carioni

Clique aqui e assista como exercer a LIDERANÇA COM FEEDBACK!


Recent Posts

Leave a Comment

Entre em contato!

Tem dúvidas ou quer conversar sobre nossos produtos? Envie-nos um email, entraremos em contato em breve. Obrigado!

0

Start typing and press Enter to search